Em 2017 desacelere, por Guilherme Ferrari

Sabemos que o ano de 2016 foi um ano repleto de turbulências. Cenário econômico devastado, muitas empresas fechando as portas, demissões em massa, escândalos políticos dos mais diversos envolvendo muitas pessoas que denominávamos importantes para a nossa nação. Muita pressão nos impulsionou e continua a nos impulsionar para correr atrás daquilo em que a sociedade nos impõe como modelo. Casa, carro, bom emprego, casamento, manutenção das redes sociais e por aí vai.
Somos educados, para não dizer doutrinados, a viver de maneira acelerada. Estamos em treinamento para não observar os detalhes, as nuances, os momentos. Conseguimos olhar para o nosso mobile e identificar, curtir, compartilhar os mais diversos post´s e estamos desaprendendo a olhar nos olhos das pessoas e construir um bom diálogo.
Acelera, é o que estão sussurrando no seu ouvido.
A vida em 2016 foi passando em com certeza deixamos de notar pessoas importantes, não agradecemos, não pedimos desculpas, não elogiamos e principalmente não achamos que nada disso era muito importante. Acelere.
No trabalho poderíamos ter feito tantas coisas mais bem feitas. Administrado melhor os detalhes e as experiências e juntamente com nossos parceiros ter encantando os clientes e os nossos gerentes.
Nos nossos lares, deixamos de valorizar e priorizar aquele carinho, aquele abraço mais demorado e bem sinestésico. Talvez muitos de nós nem sequer lembrou de passar com aquela leveza, as mãos nas bochechas dos nossos pais.
Aquela visita do parente distante, você nem pôde estar junto. Não era prioridade.
Muitas situações vão desenrolando e vamos percebendo que estamos acelerando apenas. Neste novo ano que se inicia meu apelo é para que nós desaceleremos. O que significa desacelerar?
Desacelerar não significa deixar fazer algo. Não significa fazer mal feito nem demorar para fazer. Significa se atentar às experiências magníficas da vida, significa encantar. Reconfigure seu espírito e compreenda os momentos grandiosos que a vida lhe traz. Um bate-papo, um oi, um abraço, ou um telefone, a oportunidade de discutir sem ofender, a oportunidade de chorar, de pedir perdão, de se humilhar, de perdoar.
Quer algumas dicas simples?
• Fale mais devagar e olhe nos olhos
• Valorize as críticas
• Ouça sem interromper
• Não se desprenda rapidamente dos abraços
• Permita que as pessoas se divirtam, não atrapalhe.
• Aperfeiçoe seu aperto de mão, demonstre firmeza e não força
Quer um objetivo transformador?
• Onde quer você vá, por onde quer entre, fique ou saia tenha como objetivo a simpatia e não a superioridade.
Em 2017, por favor, desacelere. Encante as pessoas.

Gui Ferrari é Creator of experiences e palestrante corporativo. MBA em marketing se dedica a estudar o comportamento humano e das empresas transformando o conhecimento em aprendizagem.
Siga no facebook: http://bit.ly/2iImSG0
Website: http://guiferrari.com.br/site/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *